background
logotype

Centro de Interpretação de Raças Autóctones (CIRAP)

 

As raças domésticas atuais descendem de espécies selvagens cuja domesticação foi iniciada no Neolítico. A seleção dos criadores, a adaptação aos distintos ecossistemas e as formas de exploração praticadas geraram uma formidável diversidade genética.

A divulgação, a promoção e a defesa das mesmas encontra-se na origem da fundação do CIRAP.

A pecuária sustentada em raças autóctones constitui ainda hoje uma riqueza incalculável sob o ponto de vista económico, social e ambiental. Para além disto, esta é responsável pela fixação das populações no meio rural, potenciando a produção de artigos tradicionais de elevadíssima qualidade.

O CIRAP é composto por um espaço de exposição permanente e uma área para a condução de atividades de cariz pedagógico sobre o tema. Nos pisos da exposição, podem ser encontrados um conjunto de animais em fibra de vidro em tamanho aproximadamente real, que representam as 51 raças ligadas à atividade pecuária. Todos os animais se encontram pintados de forma a evidenciar as suas características fenotípicas. O espaço que envolve cada animal é representativo do seu habitat, recriado através da pintura de murais e do enriquecimento 24writer com elementos naturais.

 

 

Esta exposição possibilita aos visitantes uma experiência única de contacto com os animais, permitindo uma maior compreensão das especificidades e dos habitats de cada raça portuguesa.

 

2017  Parque Biológico de Vinhais